É preciso sair da zona de conforto!

zc

Quando entramos na nossa zona de conforto, nos acomodamos, e qualquer mudança positiva ou negativa, faz com que nos sentimos uma mistura de sentimentos: medo, insegurança, força,  entre outros.

A verdade é que essa zona de conforto é fácil de entrar e difícil de sair, pois bem, não devemos  deixar que a zona de conforto nos pegue em momento algum.

Vivemos em um século onde a tecnologia se inova mais a cada dia,  o que faz com que estejamos sempre em movimento, sempre em busca de algo novo, basta querer acompanhar essa evolução, entrar no movimento, buscando o crescimento, tanto profissional quanto pessoal .

Há um ano atrás exatamente, tomei uma decisão na minha carreira profissional, deixar de ser Analista Protheus\ TOTVS & Administradora de Banco de Dados SQL Server, e indo para a área de BI, pois bem, o que me determinou a ir para a área de BI foi o fato de a vida ser feita de desafios, e esses desafios nos alimentam a querer mais, a crescer mais, a seguir em frente, a estar em constante movimento, ou seja, crescimento.

E cá estou eu, fazendo um ano na área de BI,  aprendendo, crescendo, evoluindo cada dia mais, e me sentindo feliz!

Não deixe que a zona de conforto tome conta de você!

Seja audacioso, corajoso e encare todos os desafios que a vida lhe enviar, pois uma coisa é fato, você vai aprender e muito!

Vem comigo 😉

Sou uma Mulher na TI, e sempre amei trabalhar nessa área!
#pormaismulheresnati

Anúncios
Publicado em Geral | 2 Comentários

Semana da Engenharia da Computação – UNIFEI – Eu vou!

semeco

Agradeço o convite recebido pela UNIFEI – Campus Itabira, para poder participar e palestrar no evento Semana da Engenharia da Computação!

Segue abaixo a divulgação da minha palestra!

Na quarta-feira iremos trazer a Sulamita Dantas!

Ela tem experiência como DBA SQL Server, Analista Protheus e atualmente trabalha com BI. Participa da comunidade Técnica SQL Server, como palestrante e voluntária em vários eventos. Tem diversas certificações TOTVS tais como Arquitetura e Instalação, TDS e ADVPL I – II – III. Além de ser ou ter sido integrante de programas como o MTAC, Friends Of Redgate, Group SQL Bh e Random Hacks. É formada em Ciência da Computação pelo Centro Universitário Unibh.

Na sua palestra, ela vai abordar sobre sua trajetória na área de TI, a necessidade de um DBA em uma empresa, a importância das certificações e sobre a mulher na área de TI.

Incrivel!

Não perca, estaremos vendendo durante os intervalos e nos horários de almoço na frente da cantina! Além por transferências bancárias no BB ou Santander (procure o Rodrigo ou o Guilherme) e por cartões de crédito no sympla (https://goo.gl/RUPxeX).

Confirme presença no evento para ficar por dentro de todas as novidades: https://goo.gl/c1UyaV

#SEMECOIsComing #EmbraceYourselves #SEMECO2017

Vem comigo 😉

#mtac
#pormaismulheresnati
#carreiradba

 

Publicado em Geral | Deixe um comentário

Como foi o SQL Saturday Brasília #618

sat1

Só nesse ano de 2017, já tivemos 3 SQL Saturday no Brasil: SQL Saturday Joinville #580, SQL Saturday Caxias do Sul #609 e o SQL Saturday Brasília #618, no dia 19/08, e tive a oportunidade de participar desses 3 eventos.

Durante os meus 5 anos de participação na Comunidade SQL Server, já participei de 16 SQL Saturdays, e posso dizer com toda a certeza que a cada um que vou, volto com uma nova experiência, uma nova bagagem de aprendizado e conhecimentos.

E o SQL Saturday Brasília #618, foi S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L, bem organizado e estruturado, excelentes palestras, salas lotadas, desde o início até o final.

4 MULHERES Palestrantes! Bora para os demais Saturdays meninas! 😉

Parabéns aos organizadores, voluntários, palestrantes, patrocinadores, ao público que compareceu para assistir as palestras, pois para que o evento seja um sucesso, como foi, é preciso a união  de todos.

Mesmo já tendo participado de vários SQL Saturdays, me surpreendo com cada um que participo. Passar um sábado inteiro em um evento de SQL Server, aprendendo, ensinando, trocando experiências, revendo amigos, fazendo novas amizades, tudo em sintonia, é muito gratificante!

Quem ainda não teve a oportunidade de participar de um SQL Sat, não perca, vá, participe e aproveite muito!

Minha palestra foi sobre: Monitoramento dos Recursos e Processos do Perfmon, através do Power BI !

Link para download, do material apresentado na minha palestra.

Ainda no ano de 2017, teremos mais 3 SQL Saturdays:

Bora participar desses 3 SQL Saturdays? Bora participar da Comunidade SQL Server?

Se programe e vá!

Vem com a gente galera!

#sqlserver
#sqlsat
#sqlfamily

Este slideshow necessita de JavaScript.

Publicado em SQL Saturday | Deixe um comentário

Feedback do Encontro SQL BH – Agosto/17

sql bh.png

No dia 12/08/17, ocorreu mais um encontro do Capítulo Local SQL BH.

Foram duas palestras:

  • Pensando Set Base com o Palestrante Victor Sales, e Governança de Dados e Business Inteligence, com o Palestrante Alisson David.

Foi a primeira vez que o Victor e o Alisson palestraram no SQL BH, ambas as palestras foram excelentes.

Tivemos a participação online(Skype), do MVP Vitor Fava 😉

Galera todo mês acontece o encontro do SQL BH,  não percam a oportunidade de passar uma parte da manhã no sábado, aprendendo e trocando conhecimentos sobre SQL Server.

Deixando claro que esses encontros são gratuitos, basta participar!!!!!

É gratificante participar da Comunidade SQL Server!!!!!!!!!!!

Nosso próximo encontro será dia 09/09/2017, com dois palestrantes de São Paulo: Marcelo Adade e Flávio Farias.

Nos acompanhe pelo meetup  &  sqlbh

#sqlbh
#sqlserver
#mtac
#pass

Vem comigo 😉

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

 

Publicado em SQL BH | Deixe um comentário

Monitoramento das atividades Físicas com o Power BI – Parte 3 – Criando uma Coluna do Tipo Geography.

Depois de importado o(s) arquivo(s) GPX (XML) pelo SSIS, na Parte 2, será feita uma alteração no projeto, para a inclusão de uma coluna do tipo Geography.

O SQL Server permite trabalhar com tipos de dados espaciais Geometry e Geography, desde a versão 2008.

Usar Geometry ou Geography, vai depender do tipo de dados que o arquivo GPX (XML) está utilizando.

O arquivo GPX (XML) utilizado pelo Strava, gera um conjunto de dados  relacionados com pontos em um mapa, devido a isso, o tipo de dado a ser usado nesse caso, será  Geography.

Adicionando Tipos de Dados Geográficos no Projeto

Os dados do(s) arquivo(s) GPX (XML), que estão sendo importados do Strava, já possuem Latitude e Longitude, e será preciso adicionar uma coluna extra do tipo geography.

Como adicionar a coluna Geography??

  • Delete o Fluxo de dados

Fig13

  • Botão direito do mouse -> delete

fig14

fig15

  • No SSIS Toolbox, acesse a aba Common
    • Arraste a Task Script Component para a tela de fluxo de dados (Data Flow), e selecione o tipo Transformation

11

12.png

  • Faça a ligação da Task Import Arq XML, com a Task Add Column Geography.

11

  • Selecione o output

11

11

  • Dê dois cliques na Task Add Column Geography e faça as configurações necessárias, para a inclusão da coluna.

11

  • Em Input Columns, selecione apenas as colunas Lat e Lon.

11

  • Em Inputs and Outputs, selecione Output Columns -> Add Columns, e adicione a coluna location do tipo geography.

11.png

  • A coluna location vai ser configurada com o Data Type: image[DT_Image].

11

11

  • É preciso adicionar uma referência ao conjunto CLR que contém a definição para o tipo de coluna geography: Microsoft.SqlServer.Types, passando o caminho da DLL(caminho do sql server) , para ser referenciado.
  • C:\Program Files\Microsoft SQL Server\120\Shared

11.png

Como fazer essa referência?

  • Dê dois cliques na Task Add Column Geography – > Edit Script

11.png

11

  • Procurar pelo browse o caminho da DLL citada acima.

11.png

  • Clique em ok, e a referência criada já aparece na Solution Explorer

11

Após criada a referencia, é necessário alterar o script para adicionar a coluna geography  a cada linha.

  • Adicionar no campo #region Namespaces:
    • using Microsoft.SqlServer.Types;
    • using System.IO;
    • using System.Data.SqlTypes;

11

Altere o script da seguinte forma:

  • Adicione no método public class ScripMain: UserComponent:

{private MemoryStream ms;

private BinaryWriter bw;}

11.png

  • Adicione no public override void PreExecute{}
    • ms = new MemoryStream(10000);
    • bw = new BinaryWriter(ms);

11.png

  • Adicione no metodo public override void Input0_ProcessInput(Input0Buffer Row)

// Create a SqlGeography object representing the given data
SqlGeography g = SqlGeography.Point((double)Row.lat, (double)Row.lon, 4326);
// Serialize to a memory stream
ms.SetLength(0);
g.Write(bw);
bw.Flush();
// Copy data from memory stream to output column with DT_IMAGE format
Row.location.AddBlobData(ms.GetBuffer(), (int)ms.Length);

11

Download do script alterado.script

Depois de alterado, salve o script e feche.

Ao voltar no Data Flow a Task  Add Column Geography já aparece com  a conexão ok.

11.png

O próximo passo é fazer a conexão da Task Import Arq XML, com a adição da coluna geography na tabela destino Table GPX_Data.

11

  • Obs: Pode  alterar a tabela criada GPX na parte 2, incluindo a coluna location do tipo geography, ou  criar uma nova tabela GPX_Data, conforme abaixo.
    (Foi deletada a coluna GPX).
  • Dê dois cliques na Task Table GPX_Data e configure-a.

11

  • Selecione new, para criar uma nova tabela já com a coluna location adicionada, e troque o tipo da mesma de varbinary(max) para geography.

11

  • Clique em OK, vá em mappings e faça o mapeamento das colunas: origem com destino. Clique em OK.

11

  • Abra o SSMS, selecione o banco no qual foi criada a tabela acima e execute o comando abaixo:
    • SELECT *FROM GPX_Data
  • A tabela veio sem registros, pois ainda não foi feita a importação dos dados.

11

Ao dar o select na tabela acima criada com a coluna location, aparece abaixo uma aba chamada resultados espaciais.

11

  • Depois de todo o processo feito, é hora de executar o pacote, ou seja, de fazer a importação dos dados do arquivo origem GPX (XML) para a tabela do SQL Server (GPX_Data).
  • Com o mouse direito, de dois cliques em cima de SSIS Packages -> Execute Package

11.png

Ao executar o pacote, se toda a configuração para a importação do arquivo de origem foi feita corretamente, o SSIS irá fazer a importação para a tabela destino!

11.png

  • A importação dos dados foi realizada com sucesso!!
  • Abra o SSMS, dê um select na tabela e visualize os dados importados.

12

No Monitoramento das atividades Físicas com o Power BI – Parte 4 – , iremos fornecer os dados de localização real do país, através do Shapfile Brasil, para cada um dos pontos existentes no arquivo GPX (XML).

 

 

 

 

Publicado em BI | Deixe um comentário

Monitoramento das Atividades Físicas com Power BI – Parte 2 – Importando arquivo GPX através do SSIS

Existem várias maneiras de fazer a importação do(s) arquivo(s) GPX para o SQL Server. Uma delas é através do SSIS (SQL Server Integration Services), a qual iremos abordar.

Feito o download do(s) arquivo(s), conforme explicado no post Monitoração das Atividades Físicas com Power BI – Parte 1 – Conhecendo o Strava, vamos para a segunda etapa.

2° Etapa – Importação do(s) Arquivo(s) GPX para o SQL Server, através do SSIS.

A primeira coisa a se fazer é criar um banco de dados.

  • Abra o SSMS (Microsoft SQL Server Management Studio) e crie o(s) banco(s) de dados, no qual o Projeto do SSIS irá se conectar para fazer a importação do(s) arquivo(s).

vc7

  • Criado o banco de dados acima, abra o Visual Studio -> File ->New -> Project

vs1.png

  • Selecione Integration Services Project
  • Dê um nome ao seu projeto e escolha qual caminho deverá ser salvo
  • Clique em ok.

vs2.png

vs3

É necessário criar algumas conexões:

Connection Managers: Conexão OLDB, vai conectar pacote criado com o(s) banco(s) de dado(s), necessários.

  • Botão direito do mouse em cima de connection managers -> New connection managers -> OLDB -> add

vs4

  • Selecione new

vs5

  • Configure a conexão selecionando os campos em vermelho (de acordo com o seu ambiente)  e teste a conexão.

vs6

  • Conexão criada com sucesso, clique em ok.

vs7.jpg

Pronto, a conexão do Projeto Strava já está conectada com o banco de dados Strava, clique em OK.


vs8.jpg

A conexão criada acima, já aparece no Solution Explorer ->Atividades Físicas -> Connection Managers.

vs9.jpg

Depois de criada a conexão com o banco de dados, é necessário criar uma outra conexão para ler o arquivo GPX (XML) : New File Connection.

  • Botão direito do mouse, na área connection managers, na parte debaixo do visual studio e clique em New File Connection.

vs10.jpg

  • Selecione o arquivo que vai ser importado pelo Browse e clique em OK.

vs11.jpg

As duas conexões necessárias para esse projeto, foram criadas: OLDB e Connection File.

vs12.jpg

  • No SSIS Toolbox, expanda a aba favorites e arraste a Task Data Flow para a área Control Flow.

vs13.jpg

  • Dê dois cliques na Task Data Flow e arraste para o Data Flow, a Task XML, se quiser pode renomea-la.

vs14.jpg

  • Dê dois clicks em cima da Task Import Arq GPX e selecione o arquivo a ser importado, criando também um XSD.

vs15.jpg

  • Selecionado o arquivo, clique em colunas, selecione trkpt.

vs17

Às vezes, ao fazer o carregamento do arquivo XML, pode ocorrer o seguinte warning:

vs19

Esse warning deve-se ao fato de o arquivo XSD definir suas colunas baseadas em sequências de caracteres, que não possuem um comprimento máximo e mínimo, observado dentro do próprio arquivo.

Para corrigir esse warning, basta editar o arquivo XSD e fazer as seguintes alterações:

vs20.jpg

Alterando o XSD:

vs21

Após alterar o XSD, salve e feche. Repare que ao clicar novamente na Task Import Arq GPX -> columns, o warning já não aparece mais.

vs17.jpg

Esse warning também pode ser corrigido, acessando a Task Import Arq GPX, selecionando a opção Exibir Editor Avançado ou escolher a opção de conversão de dados e converter as colunas para os tipos adequados.

Os arquivos GPX (XML) possuem várias estruturas hierárquicas, e para resolver essa configuração, o SSIS produz múltiplos conjuntos tabulares para essas estruturas hierárquicas.

Um ou vários arquivosGPX (XML), pode ser carregado em várias tabelas diferentes.

Depois de configurado o arquivo GPX (XML), o próximo passo é salvar os dados desse arquivo em uma tabela destino do SQL Server:

  • Em SSIS Toolbox, expanda a aba Other Destinations -> OLDB Destination e arraste para o Data Flow.

vs22.jpg

  • Faça a conexão entre a Task Import GPX e a Task Table Destino SQL Server, através da seta azul, e escolha uma saída.

vs23.jpg

vs24.jpg

  • Dê dois cliques na Task Table Destino SQL Server, configure-a, para que a importação do GPX (XML) ocorra com sucesso!

vs25.jpg

É preciso selecionar uma tabela para receber o arquivo GPX (XML). Isso pode ser feito de duas formas:

            – Selecionar a tabela já existente no banco de dados Strava, através do campo Name of the table or the view

            – Selecionar a opção New. Assim, o SSIS já cria a tabela com os campos e os tipos de dados. Para isso, basta clicar no ícone New:

vs28.jpg

  • Após escolher o nome da tabela que vai ser criada, clique em ok.

vs30.jpg

  • Selecione a aba Mapeamentos e confira se as colunas de entrada estão de acordo com as colunas de saída.

vs31.jpg

  • Clique em Ok.

vs32.jpg

  • Execute o SSIS Packages  (no nosso exemplo, Ciclismo.dtsx.)

vs33.jpg

A execução ocorreu com sucesso.

VS35.jpg

  • Abra o SSMS,  digite select *from na tabela GPX e visualize os dados importados.

vs36.jpg

Depois de importado para o SQL Server o(s) arquivos(s) GPX (XML), vamos para a próxima etapa que será criar alguns dados espaciais(uma coluna geográfica que irá receber a localização).

Post 3 Monitorando atividades Físicas com o Power BI – Parte 3 –  Criando Dados Espaciais.

Monitoração das Atividades Físicas com Power BI – Parte 1 – Conhecendo o Strava

Publicado em BI | 2 Comentários

Monitoramento das Atividades Físicas com Power BI – Parte 1 – Conhecendo o Strava

O objetivo desta série de posts é fazer a monitoração das atividades físicas por meio do Power BI, ou seja, analisar o  desempenho esportivo, através de dashboards.
Os atletas, durante os seus treinos, podem monitorar a distância percorrida, rotas, tempo e calorias por diversos aplicativos disponíveis atualmente.

Exemplos de alguns dos aplicativos mais usados: Runtastic, Nike + Running, Endomondo, Google Fit, Garmin e Strava.

A escolha de qual aplicativo usar, fica critério de cada atleta, e não vou entrar nos detalhes de cada aplicativo.

Para essa série de posts, será usado o aplicativo Strava.

O strava nada mais é que uma rede social para os ciclistas e corredores, no qual os usuários espalhados pelo mundo podem se conectar e seguir um ao outro.

O aplicativo do Strava está disponível para Android e iOS.

fig30

Como funciona o Strava?

O Strava armazena o histórico das atividades físicas, coletando informações como: distância, altitude acumulada, velocidade máxima e média, batimentos cardíacos, o traçado do percurso no mapa, etc. Pra isso, o usuário precisa ter um Ciclocomputador com GPS ou um celular com sistema Android ou iOS.

O atleta pode deixar público esse histórico de atividades e criar um ranking mundial, em que é possível comparar as suas atividades com a de outros atletas.

Pelo feed de atividades, você pode acompanhar as atividades do seus seguidores, além da sua própria atividade.

  • Atividades dos seguidores

fig31

  • Minhas atividades físicas:

fig32

Iniciando uma atividade no Strava:

  • Ao selecionar a opção gravar, o aplicativo já busca sua localização atual através do GPS e começa a contagem do tempo e da distância.

fig33

fig34

Ao iniciar o temporizador do strava, ele grava vários campos a cada segundo: Data e Hora, Longitude, Latitude, Temperatura e Cadência.

fig35

Para fazer a monitoração das atividades físicas por meio do Power BI, será necessário realizar várias etapas.

1° Etapa – Baixar os arquivos das atividades físicas

Os arquivos possuem a extensão gpx.

  • Acesse o aplicativo do strava pelo site: https://www.strava.com/login
  • Entre com a sua conta
  • Observe que do lado direito na parte superior da página, é possível escolher qual esporte: bike ou corrida.

fig36

  • Navegue até a aba treinamento, selecione minhas atividades.

fig37

Essa página contém todo o histórico das atividades físicas realizadas pelo atleta.

fig38

 

  • Selecione uma ou várias datas das atividades físicas desejada.

fig39

  • Do lado esquerdo, parte inferior da página, selecione o ícone , para poder fazer o(s) download do(s) arquivo(s).

fig40

 

fig41

Feito o download do(s) arquivo(s), agora passamos para a segunda etapa: fazer a leitura do arquivo gpx (Monitoração das Atividades Físicas com Power BI – Parte 2 – Importando arquivo GPX através do SSIS).

 

 

Publicado em BI | 3 Comentários

Random Hacks

han

No dia 11/07/2017, recebi um convite no qual fiquei muito feliz, fazer parte da organização  Random Hacks!

Muito obrigada a todos!

O que é o Random Hacks?

É uma comunidade voltada para encontros de tecnologia, inovação, desenvolvimento de software, networking, DevOps, inovações tecnológicas, impacto social e infraestrutura.
Visamos o compartilhamento do conhecimento e integração das pessoas apaixonadas pela inovação.
Venha participar do nosso grupo e trocarmos conhecimentos e experiências!

Fique por dentro dos nossos eventos pelos canais abaixo:

Twitter , meetup, facebook

Organizadores:
Guilherme Corsino, Albert Tanure, Amanda Karina Oliveira, André Paulovich, Carlos Henrique Rocha Gabriel, Gibran Silva, Marco Aurélio Peres, Osanam Giordane, Renato Saito, Sulamita, Tanato Cartaxo

 

#mtac
#sqlbh
#sqlserver

 

 

 

Publicado em SQL Server 2012 | Deixe um comentário

Como foi o SQL Saturday #609 – Caxias do Sul

WhatsApp Image 2017-06-27 at 19.55.48.jpeg

Ocorreu o primeiro  SQL Saturday em Caxias do Sul, no dia 24/06/2017, e fico muito feliz em ter participado e palestrado!

E como foi? Foi SENSACIONAL & MUITO BEM ORGANIZADO!!!!!

Na sexta feira(23/06/2017), houve uma mesa redonda na Faculdade Uniftec, onde os palestrantes compartilharam um pouco das suas experiências profissionais e carreiras, com os estudantes da faculdade.

Com Palestrantes de várias regiões do Brasil,  voluntários, organizadores, e um público bem animado e interessado nas diversas palestras, passamos o sábado trocando conhecimentos e experiências.

Agradeço aos organizadores, palestrantes e voluntários pela organização desse evento!

Rever amigos, fazer novos amigos, trocar experiências,  fazer parte da  Comunidade SQL Server, e poder contribuir é muito gratificante!

Que venha o  SQL Saturday Caxias do Sul 2018 😉

Obrigada a todos que assistiram minha palestra Analisando Planos de Execução com o  Query Store.

 Link do material da minha palestra.

Lembrando que, o próximo  SQL Saturday 2017 no Brasil, irá acontecer no dia 19 de agosto  em Brasília (SQL Saturday #618)

Programe-se e faça a sua inscrição.

Nos vemos em Brasília:)

#sqlsatcxs
#sqlserver
#microsoft

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

 

 

Publicado em SQL Saturday | Deixe um comentário

Mulheres na TI

quarteto

No dia 06/06/2017, o quarteto (Dani Marinho, Nane Flores, Suh Moraes e Sulamita Dantas), fizeram um Webcast, com o tema “Mulhers na ti, quantas você conhece?”

Falamos um pouquinho de como começamos nossas carreiras e contamos algumas das nossas experiências na área.
Foi um bate papo bem descontraído, onde nosso maior objetivo foi mostrar que TI realmente não é nenhum bicho de sete cabeças, e que queremos incentivar as mulheres que desejam seguir a carreira no âmbito de TI.

Foi bem bacana conversar e ver a interação da galera!!!

Agradecemos a presença de todos !

Qual tema querem ouvir no nosso próximo webcast?

Vem bater um papo descontraído com a gente 😉

Nos acompanhe!

#oquarteto
#PorMaisMulheresNaTI

Publicado em SQL Server 2012 | Deixe um comentário